quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Olá, internautas do Brasil! Hoje  venho publicar para vocês uma entrevista com Geane Neves, artesã, que está desenvolvendo um trabalho lindo com a Periquito Arts

1. Quando você começou a fazer artesanato?
R: Iniciei meus trabalhos de artesanato, após ter ficado noiva. Já que esse ramo, tudo é muito caro, então visando economizar minha festa, fiz a princípio para apenas para mim. Devido a crise econômica do país e também a falta de emprego, ai sim... passei a realizar meus trabalhos artesanais, como uma segunda fonte de renda.

2. Para você, o que é artesanato, o que é ser artesã?
R: É praticamente um hobby, quando faço meus trabalhos, esqueço dos meus problemas, relaxo e diminuo também a minha ansiedade, que é gigantesca (risos).
3. Há quanto tempo existe a Periquito Arts? E como foi a escolha desse nome?
R: Periquito, na verdade, é o apelido que meu noivo me deu e arts, porque quis remeter a artesanato. Eu não sou nada criativa para dar nomes e como o projeto teve início por causa do meu noivado, achei justo nomear a minha lojinha assim, e já está há um ano no mercado.





4. Além de artesã, você exerce alguma outra profissão?
R: Sim, sou formada em Jornalismo. As vezes faço uns trabalhos free-lance nessa área.


5. Você busca no artesanato uma fonte de renda, um meio de aliviar o stress ou ambos?

R: Busco um pouco de tudo, no artesanato... fonte de renda, aliviar stress e também economizar no meu casamento.


6. Como você organiza o seu tempo?

R: Organizar?! O que isso?! hahah eu desorganizo tudo não me prendo a essas coisas. Principalmente se estou fazendo algo para mim. Quando se trata de alguma encomenda, enquanto não a termino, não durmo. O mesmo acontece com as minhas matérias de jornalismo.
7. Quais os tipos de artesanatos mais procurados? 
R: Mexo muito com noivas, até agora os que eu mais vendi, foram meus buques. Vendi tando os de flores em tecido, quanto os de flores em E.V.A.






8. Você trabalha sozinha ou tem uma equipe?
R: Sozinha, ás vezes acontece de eu colocar o Bruno (meu noivo) para me ajudar. Mas a maior parte atuo só.


9. Para você, o que é um bom produto artesanal?

R: Isso é relativo, não acredito que produtos artesanais em geral, são ruins ou de má qualidade.
Cada artesão, tem o seu dom e a sua arte. E eles passam isso para a sua obra.
Um produto artesanal, jamais será como um industrial, nem sempre a mesma peça sai igual,
mesmo sendo feito pelo mesmo artesão. O artesanato melhora sempre com a prática. De uma forma
geral, eu não vendo nada algo que eu não compraria para mim, acho que isso é algo muito importante. Pois, eu não compraria para mim, um produto que não me agrada e que eu não veja que tenha qualidade.




10. Quais os desafios e dificuldades de trabalhar com artesanato?
R: Desafio = paciência, porque requer muito detalhe dependendo do que você irá fazer. Já teve um caso por exemplo, que aconteceu comigo, que fiquei mais de 6 horas trabalhando (em um dia) para terminar um buque, e isso foi mais que uma semana, fazendo aquele buque. Quando terminei, mandei a foto para a aprovação da noiva, e ela foi sutil, mas me disse que não gostou das flores. Ou seja, tive que refazer todas as flores. E nem sempre é tão fácil assim, ter a bendita paciência. Dificuldade = dependendo do material, utilizado, é necessário ir em mais de local para comprá-lo, e quando encontra, ás vezes o valor não compensa, pois nem todo valor pode ser passado na hora da venda... porque acaba perdendo clientes. Outra dificuldade que vejo, é que são pouquíssimas pessoas que de fato, valorizam trabalhos artesanais. 

11. Vende seus produtos pela internet ou pessoalmente?
R: Das duas formas, embora não divulgo muito, ainda sim, consigo algumas vendas. Mas, de forma geral, minhas vendas são mais on-line que pessoalmente.
Tenho uma página no Facebook, da Periquito Arts: visite a página clicando aqui  Tenho a minha lojinha no Elo7, onde aceito todas as formas de pagamento, boleto, cartão de crédito: Periquito Arts
12. Onde divulgar os trabalhos para vender mais?
R: Eu acredito que a internet é um meio de comunicação super eficaz, vale muito a pena, trabalhar com redes sociais, como o facebook, usar o Google Adwords, para ser uma das páginas a ser a primeira na lista de busca, e entre outros. Mas, é lógico, que isso existe um investimento, qual ainda não o fiz. Não existe creio, que um método melhor que a internet, a divulgação de boca também é boa, mas ela dependo da situação apenas é passada para pessoas de uma certa localidade. Já a internet, o mundo usa, por isso, acredito que não existe um meio de comunicação melhor para se obter vendas.




13. Você tem algum hobby que gostariam de citar? Fora o artesanato, o que mais gostam de fazer?
R: Sim, tenho. Gosto muito de desenhar, ouvir música, comer chocolate e ler livro (de vez em quando, rs). Também tenho umas páginas no facebook, que ajudo noivas a tirar dúvidas de fazerem compras internacionais em sites da China: Noivas da China
e também uma outra página, na área da saúde, voltado ao público feminino Saúde da Mulher (essa página, nasceu porque tive uns problemas de saúde, e muitas pessoas me incentivaram a escrever e orientar mais mulheres que estavam na mesma situação que na época, eu estava).
14. Qual foi a sua maior realização pessoal?
R: Até agora ter me formado, ter saúde, a minha lojinha e poder voltar a atuar no mercado de trabalho.

15. Você acha que no Brasil ainda precisa crescer esse reconhecimento dos artesãos, que muitas vezes usam a criatividade e os trabalhos manuais para a própria sobrevivência?
R: Sim, mas creio, que em primeiro lugar, os artesãos, precisam também saber valorizar seu trabalho. Ás vezes o próprio profissional se desespera para conseguir pagar as contas ou ter um nome no mercado e acaba vendendo suas peças por qualquer valor. E as pessoas para valorizarem, precisam pagar o valor justo de cada artesanato e nem ter tanta divulgação de como fazer, pois isso, infelizmente acaba fazendo com que o outro não veja o verdadeiro valor e trabalho que dá para a montagem da peça... e se torna algo banalizado.
16. Para finalizar, deixe um recado para os leitores do blog.
Pessoas, continuem a visitar, a comentar e a participar do Blog. Aqui vocês sempre encontraram dicas, matérias e até curiosidades super legais.

3 comentários:

  1. uauuuu super gostei da matéria, ficou show...
    parabéns a equipe do Mosaico de leituras, parabéns a jornalista Gabriella Gasparoni.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada! Gostei de mais da entrevista! Que o Brasil se encante também pelo seu trabalho!

      Excluir
  2. ***retificando... Mosaico das leituras

    ResponderExcluir