quarta-feira, 22 de novembro de 2017

"(...)Esse é o meu legado: A minha escrita, tudo em mim está nela. Mesmo as gerações futuras que nunca me virão de verdade, poderão conhecer um pouco de mim, quando ler algum texto meu.  Momentos de angústia, de alegrias, paixões, devaneios... Assim que seja com você, que me lê. Deixe a sua lembrança para os que virão depois. (...)"
Fátima Abreu, em Um conto de Tempo & Areia
(Voltando à areia & mar)


Blog: Qual a sua maior alegria e a maior dificuldade no mundo literário?
Fátima: Minha maior alegria, é saber que meus leitores já cativos, querem sempre mais. E geralmente, pedem continuações das obras já lidas. Já a maior dificuldade, talvez, seja a venda em tempos de crise. A literatura fica em segundo plano. Claro, porque as pessoas precisam de moradia, alimentação, vestuário, remédios, etc.

Blog: Sobre o que gosta de escrever? De onde tira a inspiração para suas histórias?
Fátima: Gosto de escrever um pouco sobre pessoas que conheci, ou histórias que me contaram no decorrer dos anos vividos até agora. Mas, crio muitas personagens fictícias na maioria. E os gêneros são variados também. Vão desde romances de época, até eróticos, passando por policiais, ficção científica, surrealismo e espiritualismo. Mas, comecei a ser conhecida nas redes sociais e sites literários, pelas poesias, princialmente as eróticas ou sensuais. Minha inspiração para livros de romance vem de qualquer lugar que vejo a possibilidade de sair um conto, ou até um livro inteiro. Observo o entorno, as notícias, as pessoas em seu cotidiano. Já as poesias são de momentos de paixão, reflexão, alegria ou tristeza, vividos por todos esses anos...

Blog: Quando começou a escrever, já pensava em seguir carreira?
Fátima: Comecei escrevendo aos 10 anos de idade, algumas poesias. Nesse mesmo ano (1974), fiz meu primeiro livro juvenil: UMA VIAGEM NO TEMPO. Mas, perdi os originais (feitos à máquina de escrever na época), pois, fiz muitas mudanças de casa, e sempre perdia algumas coisas (isso foi uma delas). Sempre pensei em ser escritora, era um sonho a ser realizado. Em 2008 comecei a usar a web como veículo para isso.


Blog: Como se vê daqui a 10/15 anos?
Fátima: Bem, espero estar ainda por aqui, rs... mas, com certeza, se estiver gozando de saúde física/mental farei mais livros, já que a meta dos 20 primeiros eu já ultrapassei.

Blog: Como você faz para divulgar os livros? Qual a melhor forma?
Fátima: Divulgo no CDA, minha vitrine virtual. Mas, a maior divulgação dos livros, faço pelas redes sociais: G+, facebook, Pinterest, Twitter, e mais recentemente pelo Instagram, além é claro, do meu blog.

Blog: Uma frase que te define?
Fátima: Guerreira de verdade, não precisa de armadura: Com voz doce, se resolve tudo.

Blog: Como vê a literatura no Brasil?
Fátima: Infelizmente, não se dá o devido valor aos novos autores. Somente os que a mídia de TV colocam em destaque. Os que mostram seu trabalho pela web, são tratados como meros aspirantes à escritores. Essa é a grande verdade! Precisam dar uma olhada pelos sites literários e oferecer uma entrada nesse mundo aos novos. Pois, os antigos já tiveram seus dias de glória e reconhecimento; já são consagrados pela História da Literatura! Novos tempos, novos autores, assim que tem que ser.

Blog: Deixe um recado para seus leitores e seguidores do blog:
Fátima: O meu recado é: Leiam-me sempre que puderem! E quem quiser entrar nesse mundo literário, saiba que não é fácil em nenhum aspecto. Mas, vale o esforço de ter seu nome na capa de um livro. Grata pela oportunidade. Fátima Abreu Fatuquinha.

Facebook da autora: Clique aqui
Perfil no Recanto das Letras: Clique aqui
Página dos livros no Clube de Autores: Clique aqui
Blog: Clique aqui

3 comentários:

  1. Grata pela oportunidade de estar aqui em seu blog. Olha, percebi relendo, que esqueci de colocar um S no texto; Leia-se: E os gêneros são variados...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fátima! Já atualizes rs.... obrigada mais uma vez pela entrevista!!!

      Excluir